Infecções e diabetes são sempre um sinal de alerta! Quem tem diabetes fica com o corpo mais exposto às infecções quando a glicemia está acima de 250 mg/dl. Isso acontece porque os nossos mecanismos de defesa contra infecções funcionam com menor eficiência.

Além da glicemia elevada, a pele seca e a coceira aumentam as chances da pele sofrer lesões, facilitando a entrada de bactérias. A presença de complicações do diabetes, como neuropatia e má circulação podem dificultar a percepção da infecção e dificultar a ação do corpo na defesa contra as infecções. Por isto, recomendamos que examine sua pele, principalmente a dos pés.

Principais sinais de alerta de infecções

  1. Mal-estar físico;
  2. Dor na região da infecção;
  3. Aumento da temperatura do corpo (febre);
  4. Feridas no corpo, principalmente, se tiver aumento da temperatura, vermelhidão e presença de pus;
  5. Aumento dos níveis de glicemia (açúcar no sangue).

As infecções mais comuns em quem tem diabetes são:

  • Candidíase ou monilíase. É uma micose caracterizada por coceira, vermelhidão e placas esbranquiçadas na região afetada. Normalmente se desenvolve na vagina, glande, ou boca;
  • Infecções na boca, com dor, vermelhidão, inchaço e, algumas vezes, pus na gengiva;
  • Infecção Urinária. Caracterizada pela presença de dor e ardor ao urinar, urinar pouco volume e mais frequentemente, urgência para urinar. Além da urina ter um cheiro mais forte e mudança da cor da urina. As infecções urinárias podem acontecer sem sintomas nítidos. Principalmente mulheres, após a menopausa, podem apresentar infecções urinárias de repetição;
  • Micose. Caracterizada pela dor, coceira, ardência vermelhidão. Às vezes com pequenas bolhas vermelhas nas áreas afetadas, como entre os dedos dos pés, virilha, as coxas e as nádegas;

Cuidados

Controle a glicemia, evite roupas muito apertadas e abafadas, use preservativos, hidrate e observe o seu corpo e converse com a sua equipe médica sobre cuidados que você pode ter para evitar o aparecimento de infecções. Lembre de tomar água, mesmo que não tenha sede e não acumule urina na bexiga.  Examine os seus pés com frequência.

Na presença de infecções, o tratamento com antibióticos e antimicóticos (remédios para combater micoses) é necessário para o controle da infecção e para não haver comprometimento do controle do diabetes e da saúde.

Consulte sempre a sua equipe médica em caso de suspeita de infecção.
Vamos juntos?